O HÁBITO

Você já parou para pensar em quantas coisas faz sem pensar o porquê, quando e como está fazendo? Temos muitos comportamentos automatizados que raramente nos questionamos, são como vícios: se repetem cotidianamente sem sequer nos darmos conta deles. São muitos hábitos construídos ao longo da vida que, na grande maioria das vezes, nem nos damos conta.

Nossos hábitos têm enorme impacto na nossa saúde, produtividade, estabilidade financeira e felicidade, de acordo com o livro “O Poder do Hábito — Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios”, de  Charles Duhigg.

Segundo o dicionário de sinônimos, “hábito: prática habitual, costume, prática, uso, regra, vezo, praxe, rotina, mania, vício, cacoete, norma, convenção”. (2)

Em um laboratório, neurologistas descobriram que os padrões do cérebro, ou seja, nossos hábitos, podem ser modificados de maneira fundamental devido à plasticidade neuronal (nome dado à capacidade que os neurônios têm de formar novas conexões a cada momento).

Transformar hábitos pode significar transformar fracasso em sucesso, corpo mais saudável, vida financeira próspera.

Segundo William James (1892): “Toda a nossa vida, na medida em que tem forma definida, não é nada além de uma massa de hábitos”. Assim, podemos, através da substituição de pequenos hábitos, transformar o que não nos agrada no corpo ou na vida.

Estudos científicos afirmam que o cérebro está o tempo todo criando maneiras de poupar esforço, assim, os hábitos são adquiridos com esse intuito. Os hábitos são atividades rotineiras, automatizadas que não requerem nem exigem nos atentarmos a eles para que se realizem. O processo de aquisição de hábitos é parecido com o aprender a dirigir: no início exige atenção a cada movimento (ligar o carro, colocar o cinto, engatar a primeira marcha, soltar o freio, soltar a embreagem lentamente e acelerar). Bem no início, precisamos pensar em todas as ações para pôr o carro em movimento, mas com o passar do tempo e com a prática, o dirigir se torna automático. E nossos hábitos são construídos da mesma forma: a repetição do ato se torna automática e consolidada o hábito.

Se já sabemos como os hábitos são implementados em nossa vida, temos total poder para transformá-los. O primeiro passo é identificar e refletir sobre os hábitos que estão automatizando a nossa vida (fumar, comer, não exercitar-se) e se questionar o porquê deles, com surgiram e como podemos mudá-los; é perceber se nossas escolhas são fruto de nossas próprias decisões ou simplesmente hábitos enraizados.

De acordo com Charles Duhhig, um hábito se efetiva em três momentos:

                                               rotina

                        deixa                                  recompensa

A deixa é o “comportamento/ação”, a rotina é a repetição e a recompensa é a satisfação. Baseando-se no esquema acima, para modificar um hábito, basta que modifiquemos nossa rotina. Por exemplo, você costuma comer um doce à tarde no meio do expediente de trabalho. O comer o doce é fome ou somente a vontade de dar uma “paradinha” e descansar? Você pode mudar este hábito, trocando esse doce por um copo de água ou um bate-papo de 5 minutos com algum colega de trabalho.

“A deixa (doce) é um estímulo mandado ao cérebro para que o hábito seja consumado, a rotina (comer o doce no meio do expediente de trabalho) é a maneira como executamos o hábito e a recompensa (descanso) é a sensação que estimula o cérebro a repetir o hábito”.

Não pense você que é fácil transformar hábitos: isso requer esforço e perseverança, mas assim que o novo hábito for criado, se torna parte da sua vida e você nem precisa mais “pensar antes de fazer”. Cientes agora de nosso poder que exercemos nas transformações de nossos hábitos, deixo aqui o convite: que tal iniciar a transformação de algum hábito seu? Comece por algo pequeno, um hábito “bobinho” e vá, com o tempo, transformando outros que não sejam tão ínfimos, que te auxiliem a ter uma vida mais saudável, mais alegre, mais abundante! Seja o comandante, desligue o botão do automático. Reflita e construa hábitos saudáveis e que trarão mais felicidade!

The following two tabs change content below.

Rosana Rodrigues

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Pedagoga com pós- graduação em Psicopedagoga Clínica e Institucional pela FATEC (Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação), Especialização em Educação com Enfoque em Aprendizagem e Linguagem na UNAR (Centro Universitário de Araras “Edmundo Ulson”). Professora/coordenadora (rede pública de Guarulhos), aposentada ainda atuando, coordenadora de eventos escolares (escola particular). Terapeuta de Homeostase Quântica Informacional (em formação), Ativista Quântica (Quantum Academy). Autora da coleção Cochicho Caligrafia e revisora de 4 livros de autor brasileiro.

Latest posts by Rosana Rodrigues (see all)

Post Author: Rosana Rodrigues

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Pedagoga com pós- graduação em Psicopedagoga Clínica e Institucional pela FATEC (Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação), Especialização em Educação com Enfoque em Aprendizagem e Linguagem na UNAR (Centro Universitário de Araras “Edmundo Ulson”). Professora/coordenadora (rede pública de Guarulhos), aposentada ainda atuando, coordenadora de eventos escolares (escola particular). Terapeuta de Homeostase Quântica Informacional (em formação), Ativista Quântica (Quantum Academy). Autora da coleção Cochicho Caligrafia e revisora de 4 livros de autor brasileiro.

8 thoughts on “O HÁBITO

    alessiacastromastercoach@gmail.com'

    Anônimo

    (23 de dezembro de 2020 - 2:43 pm)

    Como dois corpos não ocupam o mesmo espaço (Isaac Newton ) há sempre tempo para mudanças

    luanalnmonteirom@gmail.com'

    Dra. Luana Monteiro

    (19 de dezembro de 2020 - 1:22 pm)

    Perfeito. Super importante tirarmos um tempo pra refletirmos um pouco sobre nossas vidas para não ficarmos no piloto automático, deixando a vida nos levar, deixando os hábitos nos comandarem. Como é poderoso mudar um hábito nem que seja pequeno.

    bailarinakel@gmail.com'

    Kellen Melo

    (19 de dezembro de 2020 - 1:12 pm)

    Isso é uma pura verdade, quando comecei a mudar alguns hábitos isso impactou positivamente em minha vida. Aconselho a todos fazerem vai valer muito a pena. Parabéns pelo texto!

    Janete Corrêa

    (18 de dezembro de 2020 - 2:31 pm)

    Fazer habito novo numa rotina corrida e tumultuada é um grande desafio, mas precisamos para melhorar e progredir. Parabéns pelo artgo.

    Luiz Sá

    (18 de dezembro de 2020 - 12:27 pm)

    Parabéns Rosana.
    A repetição de comportamentos cria os nossos hábitos.
    Bela reflexão!

      Anônimo

      (18 de dezembro de 2020 - 3:10 pm)

      Parabéns pelo artigo, começar mudando algo bobinho pode ser a deixa para grandes mudanças gostei muito!

    Rose Mary Sá

    (18 de dezembro de 2020 - 12:22 pm)

    Parabéns pelo artigo. Essa reflexão nos faz pensar se estamos sendo quem queremos ser e a uma excelente ferramenta para a mudança. Gratidão!

    Anônimo

    (18 de dezembro de 2020 - 10:37 am)

    Quando estamos consciente do por quê fazemos o que fazemos, as tarefas e comportamentos passam a ter significados. Estar consciente dos comportamentos possibilita recomeçar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.