NINGUÉM TEM O PODER DE NOS FAZER FELIZES

Exato! Isso mesmo: NINGUÉM TEM O PODER DE NOS FAZER FELIZES! Esta tarefa compete, única e exclusivamente, a cada um de nós. Está em nossas mãos, como viver e o sentido que damos a esse viver, às nossas experiências e à possibilidade de orientá-las na direção do positivo e útil.

A felicidade tem início em nós quando nos amamos e nos aceitamos verdadeiramente como somos, quando encontramos alegria no respeito à nossa natureza, que é singular, única e ímpar. É não tentar nos encaixar em um modelo ideal que “julgamos” ser o que esperam de nós.

Não importa só o que vivemos, mas sim nossa atitude perante ao que vivemos.

Muitas vezes, damos ao “outro” o poder sobre nossa felicidade e isso acaba sobrecarregando-o com algo que está fora de seu alcance e responsabilidade, pois ninguém é capaz de curar nossas feridas e carências além de nós mesmos.

Muitas vezes, também, criamos expectativas que estão apenas e tão somente em nossa imaginação. Idealizamos pais perfeitos, companheiro(a) perfeito(a), filhos(as) perfeitos, chefes perfeitos e quando nos damos conta de que não o são, vem o descontentamento, a frustração, a angústia.

“Cada ser humano carrega em si a sua história” (Almir Sater), seus desafios, complicações, valores, desejos, costumes e crenças. Assim, é humanamente impossível que se encaixe e combine integralmente à nossa história.

Todo e qualquer relacionamento pode sim trazer à luz o nosso “eu verdadeiro”, oportunizando assim uma autoanálise, autoconhecimento e, na medida de nosso desejo, nos tornarmos uma versão melhor de nós mesmos.

A felicidade é um estado interno: é eu assumir a responsabilidade por ela, ser realista (não idealizar pessoas e relações, pois o ideal está em nossa criação e não na realidade), ser de verdade, ser em essência.

Ao criar relacionamentos e vínculos ricos com pais, companheiro(a), amigos(as) que permitam nos sentirmos pertencentes, motivados, impulsionados e em constante crescimento é o que cria em nós a real felicidade.

Todo e qualquer relacionamento é um espaço de crescimento, não é uma relação de ajuda, mas sim que ajuda. Ele deve ser fácil, fluir sem esforço, ser confortável, leve; um tem que querer o bem do outro, ter fé e confiança no outro… Isso traz paz e cooperação na relação.

Cada relacionamento nosso é uma oportunidade para aprender e desenvolver o amor, é se arriscar a confiar no amor, é libertar-se da defensiva. É contribuir para que o outro alcance o máximo poder em si mesmo. É respeitar o incompreensível do outro e amá-lo como ele é.

Quando uma relação é baseada na igualdade de valores, amizade, respeito, alegria, ternura e humor, o outro se ilumina e nós com ele. É caminhar junto, nem acima, nem abaixo, nem à frente, nem atrás.

Relações, sejam elas quais forem, devem basear-se no equilíbrio entre o “dar” e o “tomar”, ou seja, dar o que temos e podemos e, principalmente, o que o outro quer e pode receber, bem como aceitar o que o outro tem e pode nos oferecer, sem cobranças, julgamentos, sem exigir que o outro preencha nossas prováveis carências e lacunas do passado. Quando isso acontece, a relação tem leveza, alegria, cumplicidade, companheirismo, amor e verdade. Quando damos muito, nos tornamos “credores”, sentimo-nos maiores e repletos de direito e, em contrapartida, quem muito recebe, sente-se “devedor”, sente-se menor e dependente, em dívida.

Já parou para refletir qual é o sentido de cada relacionamento seu? O que busca em cada um deles? O que é possível viver, oferecer, esperar e obter dele?  Pois é, reflexões que na maioria das vezes não fazemos e já partimos para críticas e/ou cobranças indevidas, que tornam os relacionamentos pesados, cansativos, infrutíferos. Resumindo, a GRANDE FELICIDADE é estar em sintonia com o que a vida nos traz; é aceitar, amar, aproveitar, estar presente, viver o real e não o idealizado conosco mesmo e com os outros!

The following two tabs change content below.

Rosana Rodrigues

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Pedagoga com pós- graduação em Psicopedagoga Clínica e Institucional pela FATEC (Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação), Especialização em Educação com Enfoque em Aprendizagem e Linguagem na UNAR (Centro Universitário de Araras “Edmundo Ulson”). Professora/coordenadora (rede pública de Guarulhos), aposentada ainda atuando, coordenadora de eventos escolares (escola particular). Terapeuta de Homeostase Quântica Informacional (em formação), Ativista Quântica (Quantum Academy). Autora da coleção Cochicho Caligrafia e revisora de 4 livros de autor brasileiro.

Latest posts by Rosana Rodrigues (see all)

Post Author: Rosana Rodrigues

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Pedagoga com pós- graduação em Psicopedagoga Clínica e Institucional pela FATEC (Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação), Especialização em Educação com Enfoque em Aprendizagem e Linguagem na UNAR (Centro Universitário de Araras “Edmundo Ulson”). Professora/coordenadora (rede pública de Guarulhos), aposentada ainda atuando, coordenadora de eventos escolares (escola particular). Terapeuta de Homeostase Quântica Informacional (em formação), Ativista Quântica (Quantum Academy). Autora da coleção Cochicho Caligrafia e revisora de 4 livros de autor brasileiro.

Deixe uma resposta