Hora da Estreia

Neste precioso segundo quântico, trago a vocês um tema que permeou todos os outros que abordei no site O SIM Transforma: o agora. Dentro da diferença que o pai faz, do valor da vida, ou apreciando uma tela quente, sincronizar sua ação ao momento imediato sempre foi algo que valorizei para alcançar resultados.

            Vejo o eterno adiamento do prazer de viver a que algumas pessoas se dispõem e o grande  sofrimento que isso tudo nos causa. Penso que, dentre tantas outras mazelas modernas e seculares, concretas e inescapáveis, pelo menos esta poderia ser evitada. Observo uma verdadeira multitude de pessoas em estado de paralisia, esperando o momento perfeito, o emprego ideal, a paixão avassaladora, o curso determinante para capacitar à transição de carreira…

            São construtos bonitos, enfeitados, feitos de sonho, nuvem e poesia, mas que qualquer evento de vento leva embora, e o conto de fadas – que nunca se concretiza – acaba se transformando em história de terror. Existe sempre um “mas” no meio da decisão de ser feliz, um defeito que impede o efeito, um Bozo que não permite Gozo, a falta de dinheiro, de tempo, o apoio que não vem, a traição que vem, um desafio que só pode ser superado se houver a ferramenta crucial (e, frequentemente, inatingível naquele agora, mencionado no início do texto). Mesmo pessoas muito intensas podem cair nessa armadilha do “imaginar um futuro sem base”, sem a sincronia com o presente. Seres que não correm o risco da dor do fracasso, mas que também não são suscetíveis ao sucesso… E o tempo passa, cheio de “agoras” desperdiçados, cheios de “hojes” imperfeitos, mas fartos. Nessa inércia imposta pela expectativa incessante, o que fica são os obstáculos, aquela dor evitada passa a ser um espinho, infectado, que cresce e cresce enquanto penetra na epiderme da alma. Preparando-se para o tudo ou nada, geralmente o que sobra é este último. As atitudes não chegam e o que acontece neste picadeiro é a falta de aplauso para si mesmo.

pois isso só requer disposição.

            Esperar o momento certo indefinidamente pode virar estilo de vida, interface com o mundo, e isso é um perigo. As Condições Normais de Temperatura e Pressão são um mito do vestibular, o verdadeiro espetáculo da vida é imperfeito e, por isso, belo. A cada dia, quando enfrentamos o risco, estamos nos fortalecendo.

            Deixe o Tempo ser senhor do seu hoje, do seu agora, da sua hora “h”. Sim, termine seu curso, se candidate a um cargo público, crie seus filhos, aprenda a tocar um instrumento musical, termine de beber sua bebida favorita, mas, nesse ínterim, esteja certo de que não são momentos grandiosos que o definirão. Será sua postura diária, o que você tece a cada batida do coração, o conjunto dos seus pequenos momentos, e perceba como eles muito mais são frequentes e ricos do que parecem.

            Estamos no mês de dezembro, o mês das retrospectivas e projeções, talvez a época em que a nostalgia e a expectativa coabitam nossa mente com maior evidência, no ritmo de “Adeus-Ano-Velho-Feliz-Ano-Novo”. Então carpe diem, siga em frente até onde suas pernas te levarem, se atreva, se arrisque, não fique no eterno ensaio, pois a vida tem seu próprio curso e normalmente não respeita tanta hesitação. Jogue fora o medo e a vergonha de fazer acontecer a sua felicidade. Coragem, firmeza, acredite na sua vontade de estrear e realizar seus planos, permita dar um salto quântico em seus ideais.            
Permita que sua consciência mostre o que você pode viver, não existe desculpa boa para impedir a felicidade. Essa, não existe pronta, caros leitores. Não vem congelada em bandeja própria para uso em microondas, não chega com notificação pelo Whatsapp, não está no fundo de uma garrafa nem nos kilolykes da rede social. Ela é forjada como uma espada, na pedra e no calor. Preparar-se é importante… mas faça uso do seu agora. E sempre.

The following two tabs change content below.

Alessia Castro

Coach com ênfase em emagrecimento e Master Coach com especialização em Programação Neurolínguistica (PNL), certificada pela Sociedade Internacional do Mindset. Enfermeira da Saúde Mental, cuja história de vida favoreceu um olhar empático e afiado acerca da natureza humana, promove abordagens holísticas e práticas integrativas na sua metodologia. Promove acolhimento a crianças em risco desenvolvimental, realiza orientação às suas famílias e garante seu direcionamento, transmutando seu aprendizado em Coaching para despertar o potencial pessoal, de acordo com cada realidade.

Latest posts by Alessia Castro (see all)

Post Author: Alessia Castro

Coach com ênfase em emagrecimento e Master Coach com especialização em Programação Neurolínguistica (PNL), certificada pela Sociedade Internacional do Mindset. Enfermeira da Saúde Mental, cuja história de vida favoreceu um olhar empático e afiado acerca da natureza humana, promove abordagens holísticas e práticas integrativas na sua metodologia. Promove acolhimento a crianças em risco desenvolvimental, realiza orientação às suas famílias e garante seu direcionamento, transmutando seu aprendizado em Coaching para despertar o potencial pessoal, de acordo com cada realidade.

6 thoughts on “Hora da Estreia

    Anônimo

    (28 de dezembro de 2020 - 4:38 pm)

    Texto muito reflexivo e oportuno, nos permitir dar saltos no aqui agora em direção a nossa estréia …muito bom!

    Ester Franco

    (28 de dezembro de 2020 - 12:00 pm)

    O presente é agora, o ontem já foi e o amanhã não existe, o único momento possível de mudanças é o agora.

    Janete da Silva Corrêa

    (27 de dezembro de 2020 - 7:57 pm)

    Parabéns pelo texto nos faz ter reflexão neste final de ano.

    Luiz Sá

    (27 de dezembro de 2020 - 4:12 pm)

    Parabéns Alessia pela artigo.
    Conforme Charles Chaplin em as Luzes da Ribalta; um eterno abrir e fechar de cortinas, até fecha-la pela última vez.
    Ou somos protagonistas ou figurantes; difícil escolha.

    Kellen Melo

    (27 de dezembro de 2020 - 3:47 pm)

    Esse texto deveria ser lido a todos no último dia do ano! Além de lindo nos faz refletir sobre o nosso agora e mostra a importância deste agora para nosso futuro! Parabéns eu amei seu artigo.

    Rose Mary Sá

    (27 de dezembro de 2020 - 2:32 pm)

    Parabéns pela reflexão! Esse artigo nos traz para o presente e a percepção da importância do agora. O momento certo é o agora e nele vamos construindo o que queremos.
    Gratidão.

Deixe uma resposta