Como viver o pós-pandemia?

Estamos em um ritmo mais lento, aprendemos a viver lidando com o tempo de uma maneira diferente. Não é possível ter o que queremos no instante em que desejamos. Tudo fugiu de nosso controle. Há cinco meses de isolamento social, vemos as regras de quarentena se afrouxando e determinando novos hábitos. Já é possível planejar, levemente, o futuro?

É extremamente saudável delimitar os próximos passos, você já sabe quais os seus? Gostaria de impulsionar os seus sonhos, projetos, metas e transformações que estavam em curso, mas foram pausados no início do ano? Não se engane, sei que um pouco de pessimismo pode ter se encostado em você nesse período sombrio, mas a tão sonhada liberdade vai chegar, se não imediatamente, em algum momento. E você deve estar pronto para ela. Afinal, ter planos é evoluir.

Tentamos conter o “mal invisível” que fez com que bilhões de pessoas ficassem presas em casa e outras tantas perdessem a vida. Agora, restam muitas dúvidas e ainda poucas respostas. Algumas são, é preciso comprar tanto para viver? Estaremos bem em grandes aglomerações algum dia? Como serão as relações humanas?

Infelizmente, nenhuma dessas perguntas será simples de responder. Pois eu e você, todos aqueles que amamos, estamos passando por um momento delicado, dentro de um buraco cheio de medos, fragilidades e ansiedade, além de precisar lidar com nossas responsabilidades e limites.

Talvez, o início de uma resposta seja aprendermos um novo propósito de vida coletiva e para isso, precisamos de um plano. Podemos começar nos questionando o que queremos fazer assim que o isolamento acabar. Qual o seu maior desejo nesse sentido? O que vier a sua cabeça, muito provavelmente, é o que mais te faz falta e consequentemente, o que mais precisa ser trabalhado por você. Então, esse é o seu plano. Se sua vontade é conhecer a sua cidade, talvez sinta falta de experimentar mais o convívio com o seu lar. Caso queria visitar um parente específico, ele é o elo entre você e o seu bem-estar. Se divertir mais, casar, mudar de emprego… tudo isso são planos, esperando para serem concretizados.

Podemos estar saudosistas até do que não nos era apreciado, estranho não? Na verdade, pode ser que não era possível entender naquele momento a importância de um gesto ou acontecimento. Mas a falta nos ensina também.

É preciso pensar em nossos planos como a construção de um lugar melhor para nós e para quem mais fizer parte de nossa vida. Planejar é criar esperança, modificar padrões, abrir a mente e conquistar o novo a partir de suas ambições. Use o tempo que ainda nos resta confinados, para refletir sobre suas escolhas pessoais e compartilhadas. Não se esqueça de reimaginar um futuro possível e fortalecer as conexões que já existem.

Busque habilidades perdidas e essenciais para ser mais feliz, aprenda a ser mais independente e forte! Valorize o pouco que tem e crie oportunidades para conquistar mais.

Mas será que diante de tantas incertezas, é possível realmente pensar no futuro? Planejar, deixar espaço para novos sonhos? Retomar a vida, certos de que há tantos caminhos a seguir, não é fácil. Mesmo porque, podem existir empecilhos que não dependem de nós para serem ultrapassados. Mas é nosso papel não deixar a vida correr num rio desgovernado. Você deve ser quem conduz sua existência. Para onde o seu desejo aponta? Tenha calma ao pensar no futuro. Estude o seu interior e não motivar uma ansiedade desnecessária. O objetivo é gerar um conforto, não trauma. Oriente o seu pensamento e não crie expectativas. Tenha critérios claros, pense antes de agir. E esteja certo, tudo isso vai passar e voltaremos a sonhar de novo.

The following two tabs change content below.

Jane Brunelli

Trabalha na Sociedade Internacional de Mindset há quatro anos, desde abril de 2016, formou-se em Master Coach pelo mesmo Instituto, colunista de artigo da Sociedade Internacional de Mindset - O SIM Transforma "Rumo a nossa melhor versão" e Co-autora do livro "Mindset Coaching".

Latest posts by Jane Brunelli (see all)

Post Author: Jane Brunelli

Trabalha na Sociedade Internacional de Mindset há quatro anos, desde abril de 2016, formou-se em Master Coach pelo mesmo Instituto, colunista de artigo da Sociedade Internacional de Mindset - O SIM Transforma "Rumo a nossa melhor versão" e Co-autora do livro "Mindset Coaching".

Deixe uma resposta