A influência dos sentimentos e emoções na frequência vibracional

Se você quiser descobrir os segredos do Universo, pense em termos de energia, frequência e vibração” Nikola Tesla

Tem-se falado muito na Lei da Atração. E, para atrair o que desejamos, precisamos estar com nossa vibração elevada e conseguir mantê-la. Mas, afinal, o que isso significa? Como saber em que nível está nossa frequência vibracional? A chave, é observarmos como estão nossos sentimentos e que emoções nos causam.

Frequências vibracionais altas ou expandidas estão associadas ao pensamento positivo que gera sentimentos positivos, como coragem, disposição, amor, alegria e paz. Frequências vibracionais baixas ou contraídas, estão associadas a um baixo poder de criação que alimenta sentimentos negativos, como vergonha, culpa, medo, apatia e raiva, causando até mesmo problemas de saúde e depressão. A Escala da Consciência foi desenvolvida pelo pesquisador David Hawkins, que ao longo de 20 anos, identificou que cada sentimento emite uma determinada frequência, vide a tabela a seguir:

Quando uma pessoa vibra na frequência mais baixa que é a vergonha, ela não toma decisões, não interage com outras pessoas e tem poucas experiências na vida, dificultando aprender por si mesma o que funciona e o que não funciona. Em seu nível mais sutil, a vergonha se manifesta como timidez, e num nível extremo a pessoa quer desaparecer, ocorrendo inclusive, casos de suicídio. Já a culpa é um estado mais alto que a vergonha, pois, para sentir culpa, alguma coisa a pessoa teve que fazer. São pessoas que se sentem vítimas, culpando a todos pelo seu fracasso.

Quando uma pessoa vibra na frequência contraída da tristeza só atrairá mais situações de tristeza para sua vida. Ou seja, a Lei da Atração funciona sempre, tanto atraindo coisas desejadas quanto indesejadas, depende da frequência em que a pessoa está vibrando. Para atrair coisas boas, a pessoa precisa estar vibrando pelo menos na coragem. Por isso é fundamental aprender a aumentar nossa frequência vibracional.

Existem fatores externos que afetam a nossa frequência vibracional, influenciando naquilo que atraímos para nossas vidas. Posso te dar um conselho?

  • Se você passa grande parte do tempo num ambiente desorganizado, feio ou sujo, isso afeta a sua frequência. Portanto, cuide do que já tem.
  • Observe suas companhias, você anda com pessoas alto-astral e determinadas ou com pessoas mal humoradas, reclamonas e fofoqueiras?
  • Ter o hábito de reclamar e de falar mal dos outros é péssimo. Assuma a responsabilidade pela sua vida, evite fazer dramas e se vitimar.
  • Cuide da qualidade dos programas que vocêassiste, lembre-se que seu cérebro não distingue a realidade da ficção. Cuide do conteúdo que você coloca na sua mente.
  • As músicas são poderosas, preste atenção na letra das músicas que você escuta.

Após elencar algumas influências externas, seguimos para as influências internas, que devemos praticar diariamente visando a expansão de nossa frequência vibratória.

  • Viva o aqui e o agora, concentre-se no momento presente, porque é nele que vivemos. O passado já foi e o futuro está por vir. Livre-se de sua ansiedade.
  • Torne-se consciente da sua mente, concentre-se em sua respiração. Assim você acalma o seu sistema nervoso e aumenta sua consciência no momento presente.
  • Experimente ficar mais tempo em contato com a natureza, ela é um elevador natural de humor. Você vai estar envolto na beleza da mãe natureza, vai elevar o seu espírito.
  • Concentre-se em uma tarefa por vez, priorize o que acrescenta mais valor à sua vida e daqueles ao seu redor. Desacelere e coloque seu foco no que é mais importante.
  • Concentre-se em você. Observe e processe os seus sentimentos. Conheça-se e cuide da qualidade dos seus pensamentos.
  • Tenha por hábito agradecer pelas experiências que você já viveu, sejam elas boas ou ruins. A gratidão abre portas para que a sua vida flua positivamente.

Quando você se mantém em uma frequência vibracional alta, se torna um ímã para atrair amor, abundância e experiências positivas. Então vamos lá, coloque tudo isso em prática e faça a Lei da Atração funcionar positivamente em sua vida.

The following two tabs change content below.

Tania Kraemer

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, além de frequentar grupo de constelação familiar e praticar a EFT (Técnica de Liberação Emocional). Quanto a sua formação, é Engenheira Mecânica e Doutora em Engenharia de Produção, trabalhando na área industrial quase a vida toda. Também já empreendeu, atuando em todas as áreas da empresa. Gosta muito de animais e sente um apelo interno em contribuir para uma sociedade melhor e, como Coach, tem certeza que pode ajudar as pessoas a se transformarem em sua melhor versão!

Latest posts by Tania Kraemer (see all)

Post Author: Tania Kraemer

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, além de frequentar grupo de constelação familiar e praticar a EFT (Técnica de Liberação Emocional). Quanto a sua formação, é Engenheira Mecânica e Doutora em Engenharia de Produção, trabalhando na área industrial quase a vida toda. Também já empreendeu, atuando em todas as áreas da empresa. Gosta muito de animais e sente um apelo interno em contribuir para uma sociedade melhor e, como Coach, tem certeza que pode ajudar as pessoas a se transformarem em sua melhor versão!

7 thoughts on “A influência dos sentimentos e emoções na frequência vibracional

    Angelita Maria Paixão

    (19 de fevereiro de 2021 - 9:52 am)

    Ótimo artigo, com muitas informações importantes e necessárias de compreendermos.

    bailarinakel@gmail.com'

    Kellen Melo

    (26 de dezembro de 2020 - 3:31 pm)

    Que maravilha de texto, busco praticar isso em minha vida e já atraí tanta coisa boa. Texto muito importante para quem passa a maior parte do tempo reclamando!

    Lucimara Pereira

    (23 de dezembro de 2020 - 9:08 am)

    Adorei o artigo. Parabéns

    Janete da Silva Corrêa

    (22 de dezembro de 2020 - 3:59 pm)

    Nota 10. Adorei seu artigo.

    Anônimo

    (22 de dezembro de 2020 - 3:13 pm)

    Parabéns pelo artigo é muito importante conhecer e saber identificar nossa frequência vibracional, muito bom!

    Rose Mary Sá

    (22 de dezembro de 2020 - 2:20 pm)

    Parabéns pelo artigo. A escala das emoções esclarece muito sobre o que emitimos. Gratidão.

    Luiz Sá

    (22 de dezembro de 2020 - 11:43 am)

    Parabéns Tânia.
    Artigo muito inspirador baseado nas frequências das emoções da escala Hawkins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.