Isolamento social, transtornos de humor e compulsão alimentar

O mundo está vivendo uma situação ímpar, nesta geração, com a pandemia de Covid-19. Tal fato, além da doença em si e sua gravidade, traz como consequências, repercussões econômicas, sociais e psicológicas, que indiretamente promovem mudanças no comportamento alimentar da população. Além de sentimentos como o medo do adoecimento, causados pelos bombardeios negativos por parte da mídia e incertezas quanto a um possível contágio, tratamentos comprovados e inexistência de uma vacina. Por isso, estamos vivendo uma pandemia que acarreta transtornos de humor, que por sua vez, estão afetando a alimentação da população em geral. Dentro deste cenário, quero discutir com você a relação entre as emoções e como elas afetam o padrão alimentar.

Um estudo populacional realizado na China, sobre os impactos na saúde mental durante a pandemia do coronavírus, incluiu 1.210 indivíduos, de 194 cidades. Foi revelado sintomas moderados à graves de ansiedade, de depressão e estresse, em 28,8%, 16,5%, e 8,1% dos sujeitos estudados, respectivamente.

Na minha prática clínica, tenho ouvido queixas como: ganho de peso, má alimentação, compulsão alimentar, ansiedade, depressão, medo, ociosidade ou carga excessiva de tarefas domésticas, bem como preocupação financeira. Esses lamentos se devem à dificuldade de lidar com esse novo estilo de vida, imposto pelo isolamento social. Tudo isso pode gerar crenças limitantes, que por sua vez, levam a atitudes negativas para a saúde física e mental.

Muitos estudos correlacionam transtornos de humor e compulsão alimentar. Assim que o indivíduo entra nesse processo, cria-se um ciclo vicioso, pois a compulsão envolve o consumo de alimentos que possuem substâncias com propriedades viciantes.

A compulsão envolve o ato de comer sem fome e a perda de controle durante a ingestão, além de sentir “fome” o dia todo e comer mais do que o planejado em uma única refeição. Na compulsão alimentar, os alimentos prediletos são os doces e salgados, ricos em gorduras, ou seja, os mais palatáveis. Sabe-se ainda que, esses alimentos são escolhidos, pois, funcionam como um mecanismo de compensação ao desconforto emocional.

Verifica-se nos estudos que os alimentos preferidos são aqueles ricos em energia, ou seja, hipercalóricos, e com pobre conteúdo de vitaminas e minerais. Existe ainda um padrão diferente entre a escolha dos alimentos entre homens e mulheres demonstrados nos estudos. As mulheres compulsivas tendem a ingerir mais bolos, biscoitos e doces em detrimento das não compulsivas, já os homens, preparações gordurosas, salgadinhos e oleaginosas salgadas. Ou seja, os alimentos gordurosos e salgados são mais apelativos para os homens e os doces para as mulheres compulsivas.

De uma forma geral, identifica-se que, o padrão na compulsão alimentar se caracteriza pela ingestão de produtos processados e ultraprocessados. São eles os fast food, snacks, açúcar, doces, chocolate, refrigerantes, pizzas, salgadinhos, dentre outros. Em contrapartida, existe o baixo consumo de grãos, frutas e vegetais. Esse tipo de dieta, mesmo em curto à médio prazo, podem levar à obesidade, desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes, hipercolesterolemia e hipertensão arterial, além do estresse que é um agravante.

Devido a isso é importante orientar a população no contexto do isolamento social não somente no que tange aos aspectos da prevenção e cuidados com a doença e gravidade da patologia em si, que o coronavírus pode trazer, mas também observar, diagnosticar e tratar males emocionais de saúde e nutricionais de indivíduos e famílias que vêm sofrendo com mudanças drásticas em sua rotina de vida levando em consideração esse processo complexo de transformação biopsicosocial.

Mas como manejar toda essa problemática de forma prática? Vou dar algumas dicas pra você, meu leitor, para que saiba como lidar ou ajudar pessoas as quais você conhece, e que podem estar vivendo essa situação, no próximo artigo.

The following two tabs change content below.

Simone Matos

Simone Matos – Coach, Palestrante e Nutricionista - CRN: 23406 Coach, com especialização em Lei da Atração, PNL, Mindset e Emagrecimento Definitivo pela Sociedade Internacional do Mindset. Graduada em Nutrição e Mestre em Ciências pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP). Especialista em Saúde da Mulher, Nutrição Clínica e Estética. Foi docente de cursos de Graduação em Nutrição e atua em consultório há 15 anos, nas áreas de Nutrição Clínica Funcional, Estética e Neurologia aplicada à Nutrição. Formação em Personal Diet. Ministra Cursos e Palestras na área de Nutrição; Professora de Gastronomia Saudável e aplicada a condições clínicas.

Post Author: Simone Matos

Simone Matos – Coach, Palestrante e Nutricionista - CRN: 23406 Coach, com especialização em Lei da Atração, PNL, Mindset e Emagrecimento Definitivo pela Sociedade Internacional do Mindset. Graduada em Nutrição e Mestre em Ciências pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP). Especialista em Saúde da Mulher, Nutrição Clínica e Estética. Foi docente de cursos de Graduação em Nutrição e atua em consultório há 15 anos, nas áreas de Nutrição Clínica Funcional, Estética e Neurologia aplicada à Nutrição. Formação em Personal Diet. Ministra Cursos e Palestras na área de Nutrição; Professora de Gastronomia Saudável e aplicada a condições clínicas.

19 thoughts on “Isolamento social, transtornos de humor e compulsão alimentar

    Simone Matos

    (16 de julho de 2020 - 10:27 pm)

    Muito obrigada pelo feedback!

    Simone Matos

    (16 de julho de 2020 - 10:06 pm)

    Gratidão!

    Anônimo

    (11 de julho de 2020 - 2:00 pm)

    👏👏👏, parabéns, fantástico!!!!@

      Simone Matos

      (16 de julho de 2020 - 9:55 pm)

      Agradeço pelo feedback!!!

    Anônimo

    (10 de julho de 2020 - 11:06 pm)

    Parabéns!!Ótimo texto.

      Simone Matos

      (16 de julho de 2020 - 9:56 pm)

      Muito obrigada! Fico muito feliz com o feedback!

    Luandra

    (10 de julho de 2020 - 9:07 pm)

    Ótimo texto!!

      Simone Matos

      (16 de julho de 2020 - 9:57 pm)

      Obrigada Luandra querida!!!! bjs

    Anônimo

    (10 de julho de 2020 - 8:44 pm)

    Super interessante! Parabéns, Simone! Ansiosa pelas dicas ! Beijos

    Marcela Souza

    (10 de julho de 2020 - 8:32 pm)

    Muito bom! Tenho passado por isso. Esse artigo me ajudou muito a entender sobre o assunto.

      Simone Matos

      (16 de julho de 2020 - 10:09 pm)

      Marcela, você não está sozinha! Muitos adultos e crianças estão comendo demais atualmente, mas reconhecer a questão é o primeiro passo para a mudança! Fique de olho no site que este mês publicarei um artigo dando as dicas! Muito obrigada por compartilhar conosco!

    Lafayete

    (10 de julho de 2020 - 7:45 pm)

    Excelente texto ! Retrata com perfeição o tempo em que vivemos ! Essa linha tênue entre a tristeza e a depressão, que acarretam em tantas coisas prejudiciais à nós e a nossas família ! Parabéns !

      Débora

      (11 de julho de 2020 - 1:03 pm)

      Parabéns!Ótimo texto

        Simone Matos

        (16 de julho de 2020 - 9:57 pm)

        Obrigada Débora! amando os feedbacks!

      Simone Matos

      (16 de julho de 2020 - 10:05 pm)

      Muito obrigada Lafayete pelo seu feedback. Realmente para muitos é um desafio se adequar a uma nova realidade, mas entendermos os problemas nos faz seguir em frente de modo a enfrentá-los. E o mais importante! Sempre com foco no positivo!

      Simone Matos

      (16 de julho de 2020 - 10:12 pm)

      Oi Lafayete, obrigada pelo seu feedback. O primeiro passo para a mudança é conhecermos e sabermos onde está o problema, para depois focarmos nas mudanças de forma positiva e responsável.Fique de olho no site pois o próximo artigo trará dicas práticas para enfrentar a compulsão alimentar, que tantos vivem hoje.

    Mariana

    (10 de julho de 2020 - 7:31 pm)

    Nossa!!! Muito interessante, me identifiquei muito

      Simone Matos

      (16 de julho de 2020 - 9:59 pm)

      Mariana, acredito que muitos como você se indentificam com esse texto por isso o escrevi! Neste mês publicarei um artigo com dicas de como driblar a compulsão alimentar sempre com foco no positivo!!! Obrigada por compartilhar!

    Anônimo

    (10 de julho de 2020 - 7:30 pm)

    MT interessante! 👏👏

Deixe uma resposta