Busca pela excelência

“Para ser grande, sê inteiro: nada

Teu exagera ou exclui.

Sê todo em cada coisa. Põe quanto és

No mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda

Brilha, porque alta vive.”

– Fernando Pessoa

Desde pequena ouço esse poema. No início entendia pouco o que significava. E a frase “Põe quanto és no mínimo que fazes” ficou martelando na minha cabeça. Foi quando decidi buscar respostas.

Minha mente se abriu com esse conhecimento. Eu descobri que, independentemente da cor da sua pele, religião, status social e origens – ou seja, quem quer que fôssemos – todos nós poderíamos por o quanto somos e quem somos “no mínimo que fizermos.”

De repente é esse o princípio da busca pela excelência. É procurar diariamente ser mais e melhor, se superar a cada dia. Definindo metas e fazendo um planejamento. Se motivando todos os dias, tendo disciplina, cumprindo seus rituais, chamando a responsabilidade para si. É se perguntar todo dia se sua rotina vai te encaminhar à excelência. E quando a resposta for negativa, refazer todo planejamento, procurando o feedback do que deu errado. É fazer dar certo até dar certo. É não aceitar mais do mesmo. É não se acomodar. É não se contentar simplesmente com o Bom, porque contentando-se com o Bom, pode vir a mediocridade. É ser feliz com aquilo que se faz, no agora, sem esperar que algo aconteça, para só então ser feliz. E quanto mais feliz você se sentir, mais isso refletirá em você, na sua expressão facial e corporal, em suas atitudes. Enfim, em tudo.

Ainda que aparentemente não tenha alcançado a excelência, você se desenvolverá constantemente, porque se trata de uma busca gradativa. Se pararmos de buscar a excelência, deixaremos de ser excelentes. Não a tornemos um objetivo e, sim, um hábito. A excelência, na verdade, não é algo a ser alcançado, mas sim um processo interminável.

Em seu caminho podem aparecer pessoas querendo te desanimar, dizendo que se deve aceitar a vida como ela é, que é perda de tempo querer mudar, que nascemos assim e é assim que devemos permanecer. Agora, se nossa busca for pela excelência, se nosso mindset for um de crescimento, não podemos e nem devemos aceitar isso. Devemos buscar, a cada dia, sermos melhores que ontem, ainda que seja fazendo algo simples, como lavar um copo.

E essa busca tem que partir de nós, do nosso desejo genuíno de ser uma melhor versão de nós mesmos. Ser por nós mesmos, não pelos outros, sem precisar mostrar ou provar nada a ninguém.

Temos por aí diversos exemplos de pessoas que chegaram à excelência naquilo que fazem ou vivem. Cada um na sua área. Estude o que fizeram para saber como chegaram ao patamar de serem tão boas no que fazem. Cada uma dessas pessoas tem muito a ensinar. Torne-as seus modelos!

Faça o que te agrada, aquilo que o deixa feliz de verdade, e sua excelência virá naturalmente. Já passaram muitos anos desde aquela época que aprendi esse poema. No entanto aquele conhecimento que adquiri permanece comigo até hoje. Sempre busco fazer o meu melhor, chegar à minha excelência. E você?

The following two tabs change content below.

Juliana Souza

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Servidora Pública na área da educação, tem uma intensa relação com Deus, Brasiliense de nascença e Belo Horizontina de coração, amante dos animais, gosta de ler e aprender sobre tudo, ama música e viajar. Descobriu nas plantas e na cozinha uma grande paixão. Ama estudar o comportamento humano.

Latest posts by Juliana Souza (see all)

Post Author: Juliana Souza

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Servidora Pública na área da educação, tem uma intensa relação com Deus, Brasiliense de nascença e Belo Horizontina de coração, amante dos animais, gosta de ler e aprender sobre tudo, ama música e viajar. Descobriu nas plantas e na cozinha uma grande paixão. Ama estudar o comportamento humano.

Deixe uma resposta