Quando acordei para a vida

Eu tinha uma viagem para fazer, estava tudo preparado, e lá estava eu indo para o aeroporto em plena madrugada. Não era uma viagem de férias, eu precisava ir. E assim que minha carona chegou, saímos. Foi só o tempo de chegar na rua principal e começou a cair uma chuva torrencial. Minha carona tinha uma moto. Foi tanta chuva, que cheguei no aeroporto com minhas roupas completamente encharcadas, meus pés molhados dentro do tênis e não havia nada seco na minha mochila. Como entrar no avião desse jeito? Fui ao banheiro e dei aquela espremida nas roupas. Só esqueci que lá dentro tinha ar condicionado e acabei passando duas horas e meia tremendo de frio por causa das roupas molhadas. Isso até me distraiu do desconforto que sinto ao viajar de avião. Quando finalmente o avião pousou, saí da parte do desembarque e meu único par de tênis se abriu como se fosse um sanduíche de pé. Sim, com tanta água ele se descolou completamente e sem outra alternativa, o joguei fora. Ali mesmo no aeroporto. Tirei meu chinelo da mochila e foi quando nesse momento tive uma crise de choro. Esse é o ponto.

Deixa eu falar sobre essa crise de choro. Foi por causa da chuva? Não. Foi por causa do tênis? Não,  já tinha resolvido essa questão quando coloquei o chinelo. Então, qual foi o motivo que me fez estar, em pleno aeroporto, chorando feito uma criança? Ainda não tinha me dado conta, mas já sabia o motivo. E aquela situação foi só a gota d’água.

O motivo do choro foi por como eu me sentia como pessoa. Estava sem propósito, sem vontade para nada, apenas passando pela vida. E só parei de chorar quando ouvi uma voz dentro de mim que disse: “calma”. Era uma voz conhecida, que já ouvi antes e quando atendi essa voz, o choro parou. Alguns chamam essa voz de Deus, Criador, Universo, intuição, cada um tem sua maneira de entender, só sei que foi um bálsamo para mim.  Aquela voz me acalmou o coração e segui em frente. A viagem transcorreu sem problemas, resolvi tudo que precisava e voltei para casa. Quando cheguei em casa fiquei pensando naquilo, e um desejo de mudar ficou cada dia mais forte.

Eu tinha que mudar minha vida, fazer algo que fizesse sentido para mim. Então, comecei a buscar na internet algo que me ajudasse a sair daquela vida.

Passar por um processo de transformação pessoal é extraordinário! E até você saber que tem que fazer algo diferente e saber o que buscar, pode demorar muito tempo. Hoje a tecnologia está ao nosso alcance, a centímetros de distância. Nós temos acesso a milhares de pessoas que estão dizendo exatamente o que temos que ouvir para dar esse primeiro passo em direção à essa transformação. Quando a gente chega à pergunta: “O que estou fazendo da minha vida?”, é sinal que tem algo gritando dentro de você. Só temos que parar e ouvir. Desacelerar dessa vida corrida. Claro que é mais cômodo ficar na nossa zona de conforto com receio do novo, mas tudo tem que começar pelo primeiro passo. Primeiro, tive que preparar o “terreno”, para somente então, jogar as novas sementes. E como se prepara o terreno? Aprendendo a se conhecer, sabendo quem realmente você é,  analisando todas as crenças,  principalmente as que nos limitam, limpando os sentimentos negativos, perdoando sempre, especialmente quem mais nos magoou e por fim, agradecendo por tudo. Segundo, temos que ter calma e aproveitar a jornada dessa transformação rumo à nossa melhor versão, fazendo dar certo até dar certo, porque pode acontecer de demorar até alcançarmos nossos objetivos. Às vezes, as coisas sairão diferentes do planejado, e tudo bem. Porém, desistir é aceitar o fracasso. Se não der certo, aprendemos com o erro e fazemos novos planejamentos, buscando novos conhecimentos. E vamos apreciar esse presente chamado vida! Tendo sempre um sorriso no rosto.

The following two tabs change content below.

Juliana Souza

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Servidora Pública na área da educação, tem uma intensa relação com Deus, Brasiliense de nascença e Belo Horizontina de coração, amante dos animais, gosta de ler e aprender sobre tudo, ama música e viajar. Descobriu nas plantas e na cozinha uma grande paixão. Ama estudar o comportamento humano.

Latest posts by Juliana Souza (see all)

Post Author: Juliana Souza

Coach pela Sociedade Internacional do Mindset, Servidora Pública na área da educação, tem uma intensa relação com Deus, Brasiliense de nascença e Belo Horizontina de coração, amante dos animais, gosta de ler e aprender sobre tudo, ama música e viajar. Descobriu nas plantas e na cozinha uma grande paixão. Ama estudar o comportamento humano.

1 thought on “Quando acordei para a vida

    Lucimara

    (2 de setembro de 2020 - 12:49 am)

    Parabéns Juliana

Deixe uma resposta