Empreendedor Brasileiro, pós Pandemia do COVID-19!

Com a posse do Excelentíssimo Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, em 01 de janeiro de 2019, o ânimo dos empreendedores de todos os segmentos do mercado nacional cresceu ao nível da empolgação. Com a luz do fim do túnel aparecendo, configurava tempos melhores na economia do eterno “país do amanhã”.

Nesta época, as projeções da taxa do PIB nacional para o ano de 2019 era de 2,53% com viés de alta. As estimativas coletadas pelo Banco Central, no Boletim Focus. Com essas projeções, certificava e respaldava todo o otimismo do mercado produtivo, e principalmente, das micros e pequenas empresas, que representam 27,00% de toda a riqueza brasileira, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE).

Mas, a realidade foi cruel. O PIB nacional, no ano de 2019, teve um crescimento pífio de 1,10%, de acordo com o IBGE; uma taxa decepcionante, muito aquém das projeções do início do ano. Inclusive, abaixo da taxa do ano anterior.

Agora, estamos no Brasil, sofrendo toda a repercussão que a pandemia do COVID-19 provoca. Isso desde o dia 20 de março, data que o Senado Federal aprovou o decreto legislativo do Governo Federal, reconhecendo o estado de “Calamidade Pública”, em decorrência da pandemia provocado pelo novo coronavírus.

Transcrevo parte da reportagem, publicada no site da CNN BUSINESS, em 09 de abril de 2020, pelo repórter Mathias Brotero da CNN. “Pelo menos 600 mil micro e pequenas empresas fecharam as portas e 9 milhões de funcionários foram demitidos em razão dos efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus. É o que mostra levantamento feito pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às micro e pequenas empresas) e obtido com exclusividade pela CNN.

Mais da metade (55%) dos micro e pequenos empresários terão que pedir empréstimos para manter os negócios funcionando sem gerar demissões. O levantamento foi feito de forma online e ouviu 6.080 microempreendedores individuais, micro empresas e empresas de pequeno porte entre os dias 3 e 7 de abril.

Apesar de empresários procurarem por empréstimos, a pesquisa também mostra que 29% deles desconhecem as linhas de crédito que estão sendo disponibilizadas para evitar demissões e 57% apenas ouviram falar a respeito, mostra a pesquisa.

Ainda de acordo com a pesquisa do Sebrae, 10,1 milhões de empresas pararam de funcionar durante a pandemia, sendo 2,1 milhões por decisão da empresa, enquanto a paralisação de 8 milhões de companhias foi determinada pelo governo. Empresas podem ficar em média 23 dias fechadas e ainda assim ter capital para pagar as contas.”

Em geral, mas principalmente, os empreendedores das micros e pequenas empresas tem de aproveitar este tsunami que impacta fortemente o seu negócio e repensar o formato atual de gestão de seu negócio, fazendo a seguinte pergunta. No formato atual de gestão, as informações de controle do meu negócio me dão subsídio realista do resultado? Com estas informações consigo identificar pontos frágeis? Existem vários cursos no mercado de gestão empresarial, entre eles o SEBRAE, que tem um rol de opções de ferramentas gerenciais, que trará uma Gestão de seu negócio mais consistente, produzindo informações para tomada de decisão assertivas.

The following two tabs change content below.

Sérgio Carrijo

Formação acadêmica em engenharia civil - PUCMG e MBA em Gestão de Negócios -UNICAMP, casado, empresário no ramo de montagem industrial por 20 anos, atualmente empresário no ramo de confeitaria e coach pela Sociedade Internacional do Mindset. Com a minha experiência adquirida em mais de 30 anos no mercado empresarial, atuei tanto nas áreas técnica e administrativa, quanto na área humanas, desenvolvendo pessoas na parte de liderança e motivacional. Um apaixonado pela Programação Neuro Linguística-PLN, método científico que utilizo como base para as minhas sessões de coachting.

Post Author: Sérgio Carrijo

Formação acadêmica em engenharia civil - PUCMG e MBA em Gestão de Negócios -UNICAMP, casado, empresário no ramo de montagem industrial por 20 anos, atualmente empresário no ramo de confeitaria e coach pela Sociedade Internacional do Mindset. Com a minha experiência adquirida em mais de 30 anos no mercado empresarial, atuei tanto nas áreas técnica e administrativa, quanto na área humanas, desenvolvendo pessoas na parte de liderança e motivacional. Um apaixonado pela Programação Neuro Linguística-PLN, método científico que utilizo como base para as minhas sessões de coachting.

Deixe uma resposta